top of page
  • Foto do escritorMariane Bom

Quanto dar de Entrada em Apartamento

Ao pensar em comprar um apartamento, você começa a se planejar e, neste momento, pode surgir a seguinte dúvida: "quanto dar de entrada para adquirir um imóvel?".


Se você tem esse tipo de questionamento, continue por aqui. Trouxemos todas as informações de que você precisa para fazer a compra do tão sonhado apartamento.


Acompanhe e confira!


Quanto dar de Entrada em Apartamento


Para realizar a compra de um imóvel, é importante se planejar financeiramente, certo? Assim, é necessário organizar as finanças para ter certeza de que o investimento vai ficar dentro do seu orçamento.


Neste planejamento, você precisa incluir a entrada que deve ser utilizada ao fazer o financiamento do imóvel. A quantia paga ao realizar a compra vai influenciar o valor e o número das parcelas a serem pagas, entende?


Dessa forma, quanto maior for a entrada do apartamento, menor será o valor financiado.


Por exemplo, se um imóvel tem o preço de R$200 mil e você paga 60% desse valor (R$120 mil) como entrada, serão financiados apenas os 40% restantes - ou seja, R$80 mil.


Além disso, uma entrada significativa também vai diminuir o valor das parcelas e, até mesmo, o período que você precisará pagar pelo apartamento.


Então, se programar para investir uma boa quantia de entrada pode ser o diferencial de um financiamento mais saudável para as suas finanças.


Perguntas Frequentes


Veja, a seguir, as respostas às perguntas mais comuns sobre o pagamento de entrada de apartamento. Confira!




O que é preciso para dar entrada em um apartamento?


Ao realizar o financiamento de um imóvel, você deve pagar um valor de entrada por ele. O percentual do preço do apartamento varia de financiadora para a financiadora.


Mas, no geral, as empresas costumam pedir um valor que varia entre 10% e 30% do total a ser pago pelo imóvel.


Se o financiamento for feito pela Caixa Econômica Federal, por exemplo, o mínimo exigido para compra de apartamentos usados é de 10%.


Caso for adquirir um imóvel novo ou na planta, pode tentar uma proposta através do Programa Minha Casa, Minha Vida. Assim, pode conseguir comprar sem desembolsar nenhuma entrada.


Mas, esse tipo de oferta vai depender do valor do imóvel, da renda familiar total e da análise de crédito feita pelo banco, ok?


Qual a renda mínima para financiar um imóvel?


A princípio, a renda mínima para entrada e financiamento de um apartamento depende do valor total do imóvel.


Geralmente, a quantia necessária é definida com base na renda total dos envolvidos e no preço do apartamento.


Dessa forma, entra no cálculo a soma dos rendimentos das pessoas que vão morar e usufruir do imóvel.


As instituições financeiras costumam exigir que o máximo comprometido da renda total dos envolvidos no financiamento seja de 30%.


Ou seja, se todos os salários e outros ganhos somados totalizarem R$10 mil em uma família, o valor da prestação não poderá ser maior do que R$3 mil.


Como comprar um apartamento com pouca entrada?


É prática de mercado que todo financiamento imobiliário tenha uma entrada. Essa é uma garantia - por vezes, simbólica - que o comprador fornece ao credor.


Até é possível comprar um apartamento sem dar entrada. Mas essas exceções geralmente são relacionadas a programas sociais de habitação, como o Minha Casa, Minha Vida.


É importante que você esteja ciente de que, quanto maior for a entrada, melhores serão as condições para o parcelamento do valor restante.


Assim, quanto mais alto o valor dado no ato da compra, menor o tempo de financiamento e mais baixo o valor das parcelas.


Como financiar a entrada de um imóvel?


Algumas construtoras e financiadoras oferecem a opção de parcelamento da entrada. Este tipo de negociação pode ser feita tanto para imóveis prontos como para aqueles ainda na planta.


Os apartamentos na planta recebem um prazo maior. O parcelamento pode ser feito até o fim da obra e a porcentagem paga costuma ser de 20%.


Já para apartamentos prontos, como não há tanto tempo de espera, a entrada pode ser dividida em 30 e 60 dias, de acordo com as práticas da credora.


Outras propostas podem ser negociadas junto à empresa, mas, no geral, é necessário que a entrada seja quitada até o dia da entrega das chaves, está bem?


Se quer ver mais informações sobre imóveis, financiamentos, dicas para a compra e tudo sobre apartamentos, continue com a gente.


Aqui, na Santos Edificações, temos todas as informações de que você precisa para realizar o sonho de ter seu próprio apartamento.

28 visualizações0 comentário

Comments


  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
bottom of page