top of page
  • Foto do escritorMariane Bom

Financiamento de apartamento: perguntas e respostas

Atualizado: 20 de jan. de 2021

O financiamento de apartamento é uma ótima forma de conseguir realizar o sonho de comprar seu próprio imóvel e pagá-lo com mais facilidade.


Mas, como financiar? Quanto deve ser a entrada? Quais as documentações necessárias?

Essas e outras respostas sobre financiamento de apartamento você encontra a seguir.


Acompanhe e confira!


Como funciona o financiamento de um apartamento


Para conseguir um bom financiamento é preciso pesquisar! Afinal, vários bancos fazem este tipo de negócio, mas cada um tem suas próprias condições para conceder crédito.


O que varia de uma instituição para outra, geralmente, são as formas de pagamento, taxas de juros, tempo de contrato e a porcentagem do valor do imóvel que pode ser financiada.


Os bancos e as financeiras usam vários critérios para decidir se farão ou não o financiamento, além da comprovação de renda.


Assim, antes de fazer uma proposta, procure informações nos bancos de sua preferência e veja qual é a melhor para a sua capacidade de pagamento.


Financiamento de apartamento – perguntas e respostas




Financiar apartamento é um tema que sempre traz várias dúvidas, não é mesmo?


Mas, fique tranquilo porque trouxemos todas as principais perguntas e respostas sobre o tema.

Então, acompanhe e descubra:


- O que é necessário para financiar um imóvel?


Antes de tudo, é importante não estar com o CPF negativado em instituições de avaliação de crédito, como SPC e Serasa.


Além disso, você deve ter providenciado os documentos necessários para iniciar o procedimento.


A documentação solicitada para garantir o financiamento de um apartamento varia de acordo com cada instituição, ok?


Mas, no geral, são exigidos:

  1. RG e CPF

  2. Certidão de Nascimento ou Comprovante de estado civil

  3. Certidão conjunta negativa de débitos relativos a tributos federais e dívida ativa da União ou equivalente

  4. Extrato do FGTS e certidão negativa de propriedade de imóvel, para quem for usá-lo como parte do pagamento

  5. Comprovantes de renda, como extratos bancários, recibos e outros

  6. Declaração de Imposto de Renda e extratos

A comprovação de renda é uma etapa de muita importância nesta transação, já que é o que confirma que você será capaz de arcar com as parcelas.


Portanto, leve o máximo de documentos que comprovem a sua capacidade de pagamento.


Ser cliente do banco não é uma obrigação, ok? Mas, se você for, pode ser mais fácil conseguir a aprovação do crédito.


- Qual a renda mínima para financiar um imóvel?


Como vimos, é fundamental ter como comprovar a sua renda para financiar um imóvel.


Afinal, é a partir dos seus recebimentos que o banco irá definir valores de entrada, prestações e as taxas de juros.


A renda total para o cálculo da instituição financeira é determinada pela soma dos rendimentos de todos que irão se comprometer com o financiamento e que vão morar no imóvel.


Assim, a renda mínima de financiamento dependerá muito do valor do apartamento que você deseja adquirir.


Mas, vale ressaltar que o valor da prestação não deve ser maior do que 30% dos recebimentos mensais daqueles que vão financiar o imóvel.


- Qual o valor mínimo de entrada para financiar um imóvel?


Não há um valor determinado ou fixo para a entrada de um imóvel. Como vimos, o cálculo vai depender de vários fatores - como a escolha da instituição financeira, por exemplo.


No geral, o mínimo a pagar pela entrada do apartamento fica entre 10% e 30% do preço de venda do imóvel.


Listamos alguns fatores que são levados em conta na hora de fechar esse valor:

  • Qual é o sistema de financiamento utilizado?

  • O contrato será firmado com um banco ou diretamente com a construtora?

  • É um imóvel novo ou na planta?

  • Qual a capacidade de pagamento do comprador, com base na análise de crédito (incluindo faixa de renda, idade e score bancário)?

- Qual o melhor banco para fazer o financiamento do apartamento?


A escolha do melhor banco para financiamento vai depender de vários elementos, como condições de compra, atendimento e outros.


Mas, o que mais costuma preocupar são as taxas de juros, não é mesmo?


Então, veja as condições dos principais bancos financiadores de imóveis, de acordo com dados divulgados pelo G1:

  • Banco do Brasil: a partir de 7,40% ao ano + TR / a partir de 3,45% + IPCA

  • Bradesco: a partir de 7,99% ao ano + TR

  • Caixa Econômica: a partir de 2,95% + IPCA / a partir de 6,50% ao ano + TR

  • Itaú: a partir de 7,45% ao ano + TR

  • Santander: a partir de 7,99% ao ano + TR

Quer ter mais dicas para a compra de imóveis? No blog da Santos Edificações, você encontra outras informações sobre o tema!


Então, continue com sua leitura pela Santos Edificações.

36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone
bottom of page